Área de Membros

Faça o login abaixo para entrar na área de membros!

COMITÊ DE EDUCAÇÃO

O Comitê de Educação Ambiental da Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil – AZAB tem como objetivo realizar o planejamento de atividades relacionadas à educação ambiental em caráter nacional, a fim de envolver todos os Zoológicos e Aquários do Brasil associados a AZAB e motivá-los a realizar as campanhas e projetos em parceria. Buscamos por meio do comitê de educação unificar os membros a AZAB, almejando trabalhar na mesma linha, em prol da educação para conservação e em apoio a projetos de pesquisas.

Neste ano de 2019, o Comitê de Educação, lançou a Campanha: “Não Deixe as Cores se Apagarem – Todos Juntos pela Conservação”, que tem o objetivo de resgatar as campanhas anteriores, realizadas desde 2013, reforçando a preocupação para a conservação das espécies e unindo esforços para minimizar os impactos causados.

Para que tenhamos resultados positivos e uma padronização nas estratégias de Educação Ambiental, os Zoológicos e Aquários brasileiros poderão desenvolver atividades ao longo do ano relacionadas aos animais embaixadores: Anta (2013), Tatu (2014), Lobo-Guará (2015), Papagaios (2016), Mico-Leão-Dourado (2017), Tamanduá (2018) e Cavalo Marinho (2018).

E para alcançarmos o êxito no desenvolvimento das atividades educativas em nossas instituições, vamos relembrar a importância e particularidades de cada campanha realizada. Você também pode clicar nos links e fazer download dos materiais!

Minha Amiga é Uma Anta 

A Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira (INCAB) do IPÊ lançou a campanha “Minha Amiga é uma Anta”, em parceria com a AZAB em 2013. A campanha foi idealizada pela pesquisadora do IPÊ, Patrícia Medici, e a jornalista ambiental Liana John. O objetivo é levar mais informações ao grande público sobre a importância da conservação da anta brasileira, além de despertar o orgulho pela ocorrência da espécie no Brasil, desmistificando o conceito equivocado de que “anta” é um ser desprovido de inteligência. Você sabia que a anta é o maior mamífero terrestre da América do Sul? Além disso, é a jardineira de nossas florestas por ser uma excelente dispersora de sementes, contribuindo desta forma para a formação e manutenção da biodiversidade dos biomas brasileiros onde vive (Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal). Estudos recentes mostraram que a espécie tem uma quantidade imensa de neurônios, confirmando que ela é um animal extremamente inteligente. Portanto, a cultura brasileira de usar anta como xingamento, com conotação pejorativa, é completamente injusta e absolutamente infundada. Ser chamado de anta é um elogio!

Cartilha Minha Amiga é uma Anta

Antas do Mundo

Jardineira das florestas

Tem Tatu Aqui

A campanha “Tem Tatu Aqui” foi liderada pelo pesquisador do IPÊ Arnaud Desbiez – Projeto Tatu Canastra, realizada pelo IPÊ e The Royal Zoological Society of Scotland e adotada pela AZAB. Para tornar a campanha uma realidade, contamos com a colaboração de diversos profissionais, jornalistas, artistas, pesquisadores e a equipe da AZAB, que pelo segundo ano consecutivo apoiou uma campanha nacional por uma espécie. Ao longo de 2014 a campanha teve como objetivo chamar a atenção para os tatus brasileiros, ainda desconhecidos pela maioria da população. Para isso, diversos materiais com informações sobre ecologia e biologia dos tatus foram desenvolvidos principalmente para o público infanto-juvenil, professores de escolas e educadores ambientais de zoológicos, entre outras ferramentas que ajudaram a disseminar a informação sobre os animais de forma leve e divertida. Outro objetivo da campanha foi estimular a divulgação de pesquisas com essas espécies como o Projeto Tatu-Canastra, realizado na Fazenda Baía das Pedras (Pantanal-MS), que se dedica ao estudo da espécie em seu hábitat natural, buscando resultados inéditos tanto para a conservação da fauna quanto para a proteção do bioma. O tatu-canastra é o maior dentre os tatus (pode chegar a 1,5 m de comprimento e pesar mais de 50 quilos) e por isso foi o escolhido como representante da campanha, dentre as 10 espécies de tatus encontradas no Brasil. No País, os tatus estão distribuídos em praticamente todos os biomas. São animais em sua grande maioria de hábitos noturnos e principalmente crípticos, fatores que dificultam seu avistamento e conhecimento pela população, até mesmo em regiões de maior ocorrência.

Cartilha Tem Tatu na Toca
Máscaras - tatus

Sou Amigo do Lobo

Lançada no ano de 2015, a campanha foi realizada em parceria com o "Programa para a Conservação do Lobo-Guará - Lobos da Canastra", através do coordenador, Rogério Cunha, do Centro Nacional de Predadores/CENAP - ICMBio. O Programa acumula mais de 10 anos de pesquisas e ações direcionadas à conservação do lobo-guará na região da Serra da Canastra, Minas Gerais. As ações buscam reduzir a pressão sobre a espécie em uma área sob conflito permanente, através de propostas diretas de mitigação de impactos, do aumento e da disseminação de conhecimento sobre a espécie e alteração da relação da população local com o lobo. O componente educativo do Programa é o projeto "Sou Amigo do Lobo", que busca informar e envolver de toda a sociedade, não só os moradores da Serra da Canastra, na conservação da espécie. Esse projeto serviu como modelo, e hoje as estratégias de promoção da participação comunitária já são adotadas também em outros locais de conflitos com a fauna. A campanha contou com material para utilização em zoos e aquários e foram disponibilizadas informações tanto sobre o projeto quanto sobre as atividades lúdicas e didáticas que possam ser utilizadas em sala de aula e por equipes de educação ambiental das instituições.
 
Amigo do Lobo
FOLDER _Convivendo com a fauna silvestre
Mascaras da fauna brasileira

Ano do Papagaio

Para alertar sobre o tráfico de papagaios e o aumento do risco de extinção dessas aves, e também chamar a atenção para a acelerada fragmentação de seus habitats, foi lançada em 2016 a campanha Ano do Papagaio, iniciativa, que integra o Plano de Ação Nacional dos Papagaios da Mata Atlântica (PAN Papagaios). Foi coordenada pela Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB) com apoio do CEMAVE/ICMBio e parceria com projetos de conservação dos papagaios (com ênfase nas espécies papagaio-da-cara-roxa, papagaio-do-peito-roxo, papagaio-charão, papagaio-chauá e papagaio-verdadeiro). Ao longo do ano foram realizadas atividades para promover a divulgação de projetos de conservação realizados pelas instituições parceiras: Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental - SPVS, Fundação Neotrópica do Brasil e Amigos do Meio Ambiente – AMA, e também contou com a edição de uma cartilha educativa que apresenta os papagaios a crianças e jovens e alerta sobre as ameaças enfrentadas pelas espécies.
 
Cartilha Papagaios do Brasil
História - Papagaios

Quanto mais mico melhor

Em 2017 a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil - AZAB, junto a Associação Mico Leão Dourado lançaram a Campanha educativa “Quanto + Mico Melhor”, com intuito de apresentar as características e particularidades do mico-leão-dourado e com isso ampliar o conhecimento sobre os primatas brasileiros, tendo o mico-leão-dourado como espécie bandeira. O objetivo da campanha foi difundir as informações sobre os primatas, seu papel ecológico e sua vulnerabilidade, despertando empatia e sensibilização, pelo fato de várias espécies ameaçadas de extinção serem endêmicas do nosso país. A ideia foi cultivar nas pessoas o sentimento de orgulho em ter uma diversidade tão grande de espécies por aqui e que se sintam comprometidas a diminuir o risco de extinção destes animais. Para a realização da campanha foram desenvolvidos materiais educativos, que ainda estão disponíveis no site: www.micoleao.org.br. Através da campanha “Quanto mais mico melhor!”, a AZAB e a AMLD objetivaram ajudar a disseminar o conhecimento sobre a conservação do Mico-Leão-Dourado, espécie endêmica da Mata Atlântica do litoral norte do estado do Rio de Janeiro, e sobretudo mobilizar a participação do público brasileiro para proteger os primatas. Estamos vivendo no Brasil a crise da febre amarela que, além de atingir e matar pessoas, está dizimando populações inteiras de primatas, no maior surto de morte de macacos já registrado na história da Mata Atlântica. Outros problemas, como a compra de primatas para pets e a soltura sem controle destes animais, que acabam se tornando invasores, ameaçam os primatas nativos em várias regiões. Esta campanha mostrou também a importância dos zoos para a conservação da natureza e estimular o apoio dos zoológicos brasileiros aos programas de conservação de espécies em ambiente natural. 
 
Cartilha - Quanto mais mico melhor
Atividades - Mico leao

Levante essa Bandeira

Uma iniciativa da AZAB com o Instituto de Pesquisa e Conservação de Tamanduás no Brasil, que há mais de 13 anos trabalha em prol da conservação destas espécies. O objetivo principal do Ano do Tamanduá - 2018 foi disseminar o conhecimento sobre as espécies de tamanduás, mobilizando e sensibilizando a proteger as espécies da fauna e os ecossistemas em que vivem, envolvendo pessoas de todas as idades e níveis sociais, econômicos e culturais. Durante a apresentação da campanha, foi divulgada a cartilha produzida especialmente para o Ano, direcionada para educadores ambientais e professores, com sugestões de atividades ligadas diretamente com a conservação das espécies de tamanduás, além de histórias em quadrinhos e passatempos.
 
Cartilha - Tamandua
Livro - O incrivel Tamandua

Pode ir deixando o cavalinho no mar

A ideia desta campanha partiu da AZAB, que a cada ano elege um mascote, e no ano de 2018, além do tamanduá (representando a fauna terrestre), pela primeira vez, elegeu um animal representando a fauna aquática, sendo escolhido o curioso cavalo-marinho. Através da desta campanha, a AZAB e os Projetos de Conservação e Pesquisa objetivaram disseminar o conhecimento sobre a conservação do das espécies de Cavalos-Marinhos encontradas no Brasil, além de falar sobre seus riscos, poluição do meio ambiente, em especial dos oceanos, e a importância ecológica deste incrível animal. A campanha também objetivou promover os trabalhos realizados pelos Projetos de Conservação e Pesquisa, que trabalham com esses animais, sendo: Projeto Hippocampus, Projeto Cavalos do Mar e Projeto Cavalos Marinhos do Rio de Janeiro. 
 
Cartilha Cavalo Marinho
 
 
No link abaixo você também pode acessar o Calendário Oficial da Associação!
 
Calendario Oficial